8 tendências tecnológicas para fica de olho em 2021 - Fargotech

8 tendências tecnológicas de 2021 para ficar de olho!

Pensar no futuro dos negócios é, sem sombra de dúvidas, colocar foco na habilidade de transformar e unificar a relação entre tecnologia e pessoas sob uma ótica cada vez mais humana. 

Em 2021, as tendências tecnológicas de destaque são aquelas que possibilitam às empresas serem mais flexíveis em seus processos, apresentando maior capacidade de adaptação às circunstâncias — 2020 deixou bem claro como essa resiliência é fundamental para o sucesso dos negócios. 

Quer saber quais as tendências tecnológicas para ficar de olho nesse ano? Confira nossa lista com 8 delas! 

1. Firewall: mais segurança contra ataques cibernéticos

Quando falamos de Firewall, estamos falando de segurança de rede. Já falamos sobre o crescente número de ataques cibernéticos em 2020, não é mesmo? 

Em 2021 não será diferente — inclusive já “não está sendo”. Você acompanhou o vazamento de dados de praticamente toda a população brasileira, agora em janeiro de 2021? Pois é. Esse ataque é mais uma bandeira vermelha para as corporações que terão, cada vez mais, seus sistemas integrados à rede. 

Para evitar o acesso de softwares maliciosos ao seu sistema, roubando ou danificando dados sensíveis e sigilosos do seu negócio, é fundamental investir em Firewall. 

Como o próprio nome diz, ele é uma parede de fogo. No dia a dia do negócio, ele trabalha no rastreamento de sites duvidosos e/ou mal intencionados, evitando o acesso a esses ambientes que tornam o sistema vulnerável no quesito segurança.

2. Assinatura digital: agilidade e segurança nas transações 

Assinar um contrato ou um documento legal pode ser um problema que resulta em atrasos — e perdas — significativos para muitas organizações. Imagine só, ter que deslocar-se para assinar documentos ou firmar contratos? Essas situações já não precisam mais acontecer. 

Para isso, é fundamental que seu negócio conte com a Assinatura Digital. Ela nada mais é que chave digital, privada e segura, que reproduz a assinatura da pessoa em um documento eletrônico, com os mesmos valores legais. 

A tecnologia utiliza a criptografia para garantir a segurança, além de vincular o certificado digital no documento eletrônico assinado. Isso confere autenticidade à assinatura e o negócio ganha agilidade e segurança em suas transações. 

3. Backup: gerenciamento e prevenção

É melhor prevenir do que remediar. O ditado é antigo, é verdade, mas segue tão atual! 

É incrível o número de empresas que simplesmente negligenciam essa ferramenta indispensável de gerenciamento. 

Imagine se, de uma hora para outra, acontece uma pane no sistema e sua empresa perde dados sobre pagamentos, faturamentos, estoque? O resultado é, no mínimo, um rombo financeiro enorme. 

Isso pode ser evitado quando se trabalha uma cultura de gerenciamento e prevenção com sistemas de backups periódicos. Assim, diante de qualquer falha, os dados estão protegidos e podem ser restabelecidos o quanto antes.

O ideal é que esse backup seja feito na nuvem, pois assim o negócio ganha em:

  • escabilidade e economia, contratando e, obviamente, pagando somente pelo que usar,
  • agilidade, já que os backups podem ser acessados de qualquer lugar.

Com ele, é possível fazer cópias de segurança de praticamente todos os dados e aplicações do negócio.

4. Desktop Virtual: ambiente da empresa no dispositivo pessoal (com segurança!)

Se antes do lockdown as empresas pouco ouviam falar da tecnologia de Desktop Virtual, com o Home Office forçado esse recurso tornou-se uma das tendências tecnológicas fundamentais para o funcionamento dos negócios. 

De forma resumida, o Desktop Virtual, também conhecido como DVI, é o uso de máquinas virtuais, hospedadas em um servidor único (central), para que sejam acessadas remotamente por usuários finais em seus dispositivos pessoais. 

Com esse sistema, o negócio ganha agilidade, flexibilidade e segurança, já que o processamento é feito de forma centralizada, mantendo os dados em um só local.

5. E-commerce: o catalisador do comércio híbrido

Os consumidores provaram e aprovaram a facilidade de fazer compras longe do espaço físico das lojas. Por isso, o comércio híbrido (ou seja, o negócio oferecer uma experiência on e offline) é uma das tendências tecnológicas para o pós-pandemia.

E os números reforçam essa ideia: de março a agosto de 2020, mais de 135 mil lojas aderiram ao e-commerce para seguir com as vendas de seu negócio durante o isolamento social (dados da ABComm).

Se as empresas que já tinham uma estrutura de e-commerce saíram na frente nessa jornada digital, é verdade também que sobreviver sem uma está cada vez mais complicado.

As lojas virtuais devem ser construídas tendo em vista as necessidades de cada negócio. É preciso pensar na interface, na experiência do cliente, na infraestrutura, e nos tipos de integrações mais válidos para cada perfil de empresa. Tudo podendo ser monitorado à distância pelo gestor da empresa. 

6. ERP: mais controle e mais segurança na tomada de decisão

O Enterprise Resource Planning, também conhecido como ERP, é uma ferramenta usada para controlar todas as informações da empresa, por meio da integração e gerenciamento de dados de todos os setores do negócio para que, assim, as decisões tomadas sejam mais seguras e alinhadas às reais necessidades.

Ela oferece uma visão estratégica geral, possibilitando identificar a distribuição de recursos e processos, acompanhando prazos, controles de qualidade e produtividade, gerando a chamada inteligência de dados. 

O uso do ERP deve ser o núcleo da Transformação Digital do negócio. É ele o responsável por criar a base para as demais tecnologias que serão implementadas na organização. 

Por isso, nossa dica de ouro é apostar em um ERP na nuvem, já que a empresa ainda pode usufruir da mobilidade, armazenamento seguro, menor custo de manutenção e, claro, o acesso em tempo real para acompanhamento dos indicadores do negócio.  

7. 5G: ultravelocidade, integração entre o mundo real e a internet, e uma dose de controvérsias

Tão esperada quanto questionada, a tecnologia 5G é uma das apostas para os anos que virão. E é verdade: ela tem o potencial de mudar toda a nossa realidade e a forma como as empresas fazem seus negócios. 

Em resumo, espera-se que benefícios importantes em: 

  • internet móvel de alta qualidade, o que permitirá experiências cada vez mais imersivas de Realidade Aumentada e Virtual;
  • estabilidade de conexão, o que contribuirá para controle de infraestruturas críticas, como as aplicadas em fábricas, carros autônomos e etc.;
  • aplicação da IoT (Internet das Coisas) com conexão de sensores que impulsionará um grande número de projetos inteligentes, automação de alta precisão, entre outros.

8. Monitoramento: a chave para garantir o sucesso no uso das tecnologias 

Contar com um parque tecnológico de ponta, sem dúvidas, é um diferencial importante para as organizações, mas se o seu negócio não monitora esse parque, é como ter uma Ferrari e não fazer o seguro. 

O Monitoramento ou Sustentação do Negócio é como um painel que mostra, de forma gráfica e ágil, a saúde de todo o parque digital do seu negócio.

Pense no painel do seu carro: quando o sistema apresenta qualquer instabilidade ou potencial problema, logo acende-se uma luz indicando onde está o gargalo para que você dê uma atenção antes mesmo que ele pare de funcionar, não é mesmo?

Por que, com o sistema de ativos digitais do seu negócio seria diferente?

Você não precisa esperar uma queda de algum componente do sistema para identificar o problema e, então, solucioná-lo.

Com o sistema de monitoramento online, todo o parque tecnológico, dispositivos, como câmeras de segurança, por exemplo, e serviços da sua empresa, como emissão de Notas Fiscais, site e loja virtual, são monitorados à distância, 24 horas por dia, 7 dias por semana, gerando relatórios e alertas que podem chegar direto no seu celular, para que o seu negócio esteja sempre seguro e estável em suas operações. 


Atenção sempre. Mais do que adotar modelos e processos digitais, as organizações precisam estar atentas ao envolvimento do cliente na interface digital, na produtividade dos colaboradores e, claro, na resiliência do negócio diante de cenários de conflitos tecnológicos, como o que estamos vivendo mais aceleradamente desde 2020. 

Além disso, é preciso ficar atento ao monitoramento da saúde do parque tecnológico implantado para não incorrer em riscos desnecessários com panes e danos no sistema. 

Monitore tudo o que for possível, sempre que possível. Nos dias de hoje, não basta saber para onde ir, é preciso chegar em segurança. Para isso, use e abuse das tendências tecnológicas!

Comments are closed.